A iluminação é um dos aspectos mais importantes na decoração de uma casa. Além de embelezar os ambientes, a luz assume um papel funcional, já que é capaz de criar efeitos, promover sensações, aumentar a segurança do espaço e até mesmo influenciar o humor das pessoas.

Um projeto de iluminação adequado tem o poder de deixar a residência mais bonita, convidativa e aconchegante. Pensando nisso, preparamos algumas dicas de iluminação para usar as luzes a favor do seu imóvel, aumentando assim o grau de beleza e aconchego dos ambientes. Vem ver!

Planeje a iluminação da sua residência

A iluminação deve ser feita sob medida para cada imóvel, uma vez que não existe uma fórmula única para iluminar ambientes em geral. É importante levar em consideração o estilo da decoração, gostos pessoais, o tamanho dos cômodos, o orçamento disponível, entre outros aspectos.

Coloque no papel tudo o que planeja para a casa em termos de iluminação, pesquise e compare preços, monte checklists e, se possível, converse com especialistas. Isso faz toda diferença na condução do processo, pois norteará suas decisões.

Vá além da estética para escolher as lâmpadas

Como a iluminação não é apenas uma questão de beleza, na hora da escolha é necessário ir muito além da estética das lâmpadas, refletores, lustres, pendentes, abajures, spots e arandelas.

Pense no aspecto funcional do cômodo e descubra qual é o tipo de lâmpada indicado para o efeito de iluminação que você deseja. O produto deve atender as necessidades do espaço, não o contrário.

Respeite as necessidades do ambiente

Vários objetivos podem ser atingidos através da iluminação adequada. Visando o relaxamento, a exemplo dos quartos, uma iluminação indireta, acolhedora e amarelada, composta por luminárias, abajures e pendentes é altamente recomendável.

Nas áreas de convívio, como as salas de estar e jantar, as luzes amarelas também são bem-vindas. Nesse caso, lâmpadas dicroicas e lustres decorativos podem – e devem – entrar em cena.

Já em ambientes que exigem concentração e precisão, como escritórios, cozinhas e salas de estudo, é melhor investir em luz direta, branca e abundante, que ajuda a manter o estado de alerta e garante um detalhamento maior da visão.

Considere a cor das paredes para definir a iluminação

A cor da parede do cômodo interfere diretamente no resultado da iluminação do ambiente. Por isso, esse ponto da decoração também deve ser levado em conta. Se a cor da parede for azul, por exemplo, e a luz que incidir sobre ela for amarela, o efeito final da pintura pode ser verde.

Caso as paredes sejam muito escuras, elas absorverão mais luz e o espaço demandará lâmpadas de maior intensidade. Se as paredes forem claras, a versatilidade é maior e a sensação de amplitude também.

Destaque a decoração através da iluminação

Para dar destaque aos seus móveis, plantas, esculturas, quadros, coleções, souvenires e outros objetos decorativos, aposte em uma iluminação focal e direta, feita com refletores e spots.

Também vale a pena investir na iluminação interna de nichos e prateleiras, utilizando pequenas lâmpadas ou fitas de led. O efeito visual é lindo e essa opção requer pouca manutenção.

E aí, gostou das nossas dicas de iluminação? Para ficar por dentro de outros conteúdos exclusivos, não deixe de nos seguir nas redes sociais. Até a próxima!

O post 5 dicas de iluminação para deixar a casa mais aconchegante apareceu primeiro em UAU blog.